A CAMINHO COM ELES

Vamos em frente! Assim concluiu a equipa Vem Ver + quando se questionou sobre a realização da 4ª edição do Seminário em Dia Aberto, nos dias 17 e 18 de novembro. Vamos fazer diferente e mais ousado! Foi a segunda decisão, que se materializou numa proposta de fim-de-semana para os 9º e 10º anos, a acrescentar ao programa já habitual do domingo. E se não der, se ninguém vier? Vamos em frente!
44 adolescentes da Cruz da Areia, Azoia, Carvide, Batalha e Colmeias tocaram à campainha do Seminário às 15h de sábado. Durante a tarde, caminharam em grupo, de braço dado com os discípulos de Emaús, por meio de perguntas, dúvidas e entusiasmos, ao encontro de Jesus Cristo. Ao serão, acompanhados do nosso bispo, D. António, e outros diocesanos, fizemos silêncio para escutar a Deus (Shemá), perguntando-nos como podíamos ser Seminário. O dia terminou com o testemunho de vida dos seminaristas que procuraram responder às questões mais frequentemente feitas a quem percorre este caminho: como surgiu o desejo de ser padre, que sentido faz esta vocação nos dias de hoje, o que se tem que deixar para trás, como é viver no Seminário, etc.

Pelas 9h30 de Domingo, o Seminário voltou a abrir-se para deixar entrar crianças, adolescentes, jovens e famílias. Ao todo, foram 150 tshirts cor de laranja que encheram os corredores do Seminário de alegria. A reflexão sobre os discípulos de Emaús, que o sr D. António nos apresenta na Carta Pastoral “A alegria da Fé no caminho dos jovens”, conduziu os grupos à reflexão, à partilha e à oração.

Depois de um almoço reconfortante e de um tempo de jogos e convívio entre todos, caminhámos para a Igreja. Sob a presidência do bispo diocesano, celebrámos o dom do sacerdócio, rezámos para que o Seminário forme discípulos missionários e pedimos os dons da fortaleza, generosidade, constância e fidelidade para os nossos seminaristas.
Mas, acima de tudo, demos graças a Deus porque, ao partir do pão, os olhos do nosso coração se abriram e pudemos receber a Cristo ressuscitado em comunhão. Não foi, pois, de estranhar, que, no fim, tenhamos regressado a casa, alegres pela experiência vivida e desejosos de a testemunhar.

Se o Seminário é um viveiro, então acreditamos que a semente da vocação que Deus colocou em cada um dos que participaram no Seminário em Dia Aberto saiu mais robusta e desejosa de dar frutos. Quais?! Quando? De que modo? Ele saberá!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s